Um fundo de investimentos criado para estimular a inovação aplicada ao meio ambiente – essa é uma das estratégias da Inseed Investimentos para estimular o empreendedorismo sustentável no Brasil. João Pirola, diretor da empresa, fala ao Horyou blog sobre como investir em negócios verdes pode ir além do ‘politicamente correto’ e trazer lucros e inovação para o negócio.

Quando o fundo foi lançado e qual a proposta por trás de sua criação?

Dentre as iniciativas de inovação, existe um espaço para as pequenas e médias empresas inovadoras que buscam desenvolver soluções que impactam direta e positivamente o meio ambiente. A principal questão destas empresas menores é ter acesso a recursos para conseguir fazer isso em escala maior e velocidade. Da mesma forma que as grandes empresas industriais têm muito recurso para explorar e para produzir, as pequenas e médias também deveriam ser capazes de acessar recursos para desenvolver suas soluções inovadoras e assim, gerarem grande impacto no meio ambiente. Neste contexto e com esta proposta surgiu o Fundo FIP Inseed FIMA, criado pelo BNDES em 2012, e gerido pela Inseed Investimentos. Empresas do setor de tecnologias limpas, com faturamento de até R$ 20 milhões ao ano, podem candidatar-se a receber aporte de capital do Fundo. São R$ 165 milhões de capital comprometido para aporte em até 20 empresas até o fim de 2017. O Fundo contempla três eixos de investimento: Soluções Ambientais, Tecnologias Avançadas e Agropecuária Sustentável, e Novos Modelos.

João Pirola. Foto Cláudio Camarotta

Um dos grandes temas correntes é a inovação social – você acredita que negócios responsáveis social e ambientalmente podem gerar lucros tão expressivos quanto os de negócios tradicionais?

Sim. Eu diria que empreendedorismo, inovação e meio ambiente são os grandes temas do momento. Tudo que a gente fizer do ponto de vista industrial, econômico, urbano ou agrícola tem que estar dentro de uma equação de menor impacto: Como recuperar aquela matéria prima? Como fazer uma melhor compostagem? Como usar menos agrotóxico? Como fazer mais coisas orgânicas? Mas tudo isso também pensando em rentabilidade e economia, pois o sustentável, a princípio, não pode ser mais caro, se não ele vai criar uma restrição. A nova agenda do século XXI implica inovações tecnológicas e a capacidade de empreendê-las, com o olhar sobre o meio ambiente sempre presente.

Como você vê o futuro da inovação ambiental?

O caminho é o incentivo e o estimulo à inovação tecnológica. A Inseed é gestora de um fundo de inovação em meio ambiente, criado pelo BNDES e pioneiro no Brasil. Acreditamos que grande parte dos problemas ambientais atuais, que foram gerados com a industrialização, ou com a urbanização, podem ser acolhidos, equacionados e até minimizados com a aplicação de inovação tecnológica em diversas áreas. Ao trazermos a temática “inovação ambiental”, queremos convidar o empreendedor a ter um novo olhar sobre o meio ambiente.

Horyou apoia as iniciativas de inovação social que ajudam o mundo a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e é organizadora do SIGEF, o Fórum de Inovação Social e Ética Global. Seja a mudança, seja Horyou!

Tweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInShare on FacebookEmail this to someone