Em São Paulo, jovens da comunidade do bairro de Pedreira colocam mãos à obra em programas de aprendizado em sintonia com as demandas do mercado de trabalho

Projeto é voltado a adolescentes de 14 a 17 anos

Conhecido pelos desafios econômicos e sociais, o bairro de Pedreira, na zona Sul de São Paulo, consta na lista dos distrito com os menores índices de desenvolvimento humano (IDH) da cidade. Nesse contexto, a vida pode ser dura para os jovens: longe dos principais centros empregadores e com pouco acesso à educação de qualidade, eles se encontram limitados em suas opções de carreira.

Pensando em dar mais alternativas a adolescentes de 14 a 17 anos, o projeto Área 21, uma parceria entre o Instituto Tellus, a Brasilprev e o Conselho Estadual dos Direitos da Criana e do Adolescente, vem oferecendo formação na área de tecnologia e empreendedorismo. O projeto, que conta com metodologia inovadora e um laboratório onde os alunos podem exercer sua criatividade usando ferramentas como impressoras 3D e equipamentos de realidade virtual, foi lançado este mês e já tem 320 inscritos.

A estrutura do programa lembra a de muitas escolas inovadoras de empreendedorismo: o Área 21 usa técnicas de design thinking e gamificação para que os alunos aprendam a solucionar problemas. O desafio final é criar um protótipo de start up.

Objetivo do programa é ser um laboratório de empreendedorismo e inovação

Uma das apoiadoras do Área 21 é a seguradora Brasilprev, que tem como objetivo unir sustentabilidade à inovação. «Esperamos que as experiências e interações vividas por eles ao longo do projeto os deixem mais bem preparados para entrar no mercado de trabalho, não eó em relação aos conhecimentos técnicos mas também nas competências comportamentais», afirma Cinthia Spanó, gerente de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da Brasilprev.

A gerente explica que a empresa se envolve há muitos anos com projetos sociais e de desenvolvimento comunitário, como a Fábrica de Ideias, que também apoia a ascensão profissional de adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social. O projeto, realizado em parceria com o Instituto Reciclar, ajuda o jovem a escolher sua profissão e a desenvolver suas competências socioemocionais.

Diversos estudos sobre o trabalho do futuro vêm apontando que as carreiras das próximas gerações exigirão mais competências comportamentais e menos conhecimentos técnicos, já que estes estarão sempre mudando e se atualizando. “No século 21, vivemos a inclusão de diversas tecnologias, e o jovem precisa, acima de tudo, se preparar e aprender a enfrentar novos desafios. É importante que ele não tenha medo de resolver problemas”, afirma Henrique José dos Santos Dias, um dos educadores da Área 21.

Horyou apoia as iniciativas de inovação social que ajudam o mundo a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e é organizadora do SIGEF, o Fórum de Inovação Social e Ética Global. Seja a mudança, seja Horyou!

More Stories

Support the United Nations Sustainable Development Goals! This world is the one thing we all have in common! By working together, we can achieve great...